Memorial e Museu 9/11 em Nova Iorque

Certamente não é o programa mais feliz de se fazer em New York. Porém, não podemos negar que foi um fato histórico que jamais iremos esquecer e que vale a pena conhecer um pouco mais sobre o ocorrido em 9 de setembro de 2001.

Sobre o Memorial 9/11

IMG_4048

* Foto: viajante Carol Tiensoli

Do lado de fora, ao lado da One World Trade Center, temos o Memorial 9/11, ele é ao ar livre com entrada gratuita. É comum ver pessoas chorando e rezando ao redor.

Em meio ao barulho e correria de Nova Iorque, temos esse pedaço que nos traz uma paz e nos faz pensar em todas as vítimas do ataque terrorista. Me emocionei muito, é bem forte “sentir” tudo aquilo de perto.

O Memorial 9/11 homenageia as 3.000 pessoas que morreram nos ataques terroristas de 2001, somando as vítimas dos quatro aviões (World Trade Center, Pentágono e Pensilvânia); e no atentado ao WTC em 1993.

 

 

 

As duas grandes piscinas que formam o Memorial foram construídas no local onde ficavam as Torres Gêmeas. Dentro das piscinas temos fontes de água que caem em uma outra piscina interna com um vazio no meio dela, elas transmitem o sentido de “Refletindo a ausência” (Reflecting Absence), propósito dos arquitetos Michael Arad e Peter Walker. As bordas das piscinas são compostas de painéis de bronze onde estão gravados os nomes de todas as  vítimas.

IMG_2412

Os nomes gravados no painel de bronze que contorna as piscinas.

IMG_2413

Funcionamento: diariamente de 7h30 às 21h.

Sobre o Museu 9/11

(The National September 11 Memorial Museum)

Se você acha intenso o sentimento que temos ao visitar a piscina do Memorial, multiplica essa intensidade ao conhecer o Museu. Nele, encontramos o restos de algumas estruturas de ferro e cimento, fotos das vítimas e muito material multimídia. Todos eles nos levam para o dia 11 de setembro de 2001.

2017-04-14 17.44.45

Essas vigas foram rasgadas em diversos pedaços e foram reconstruídas por especialistas. São duas vigas de aço que ficavam localizadas na parte exterior das Torres Gêmeas.

O museu funciona diariamente. De domingo a quinta: 8h às 20h (sendo a última entrada permitida às 18h). Sexta-feira e sábado: 9h às 21h (última entrada às 19h). É possível reservar o bilhete com até 6 meses de antecedência. Entrei pelo New York e Pass (pulei uma fila bem mínima), no dia que fui estava muito cheio, tive que pegar um horário disponível após 40 minutos. Para visitar todo o museu com calma para ler, ver a parte multimídia e apreciar as exposições, sugiro reservar 2 horas. A entrada custa 24 dólares.

Encontramos 5 exposições fixas: Cover Stories – uma exposição de 33 capas de The New Yorker que explora como a revista semanal representado as Torres Gêmeas em ilustrações de capa antes e depois de 9/11; Witness at  Ground Zero – são 500 imagens capturadas durante 3 noites após o atentado; Historical Exhibition – contando a história dos acontecimentos do dia, antes e depois do dia 11, através de imagens, testemunho e gravações de áudio e vídeos; Rendering the Unthinkable: artists respond to 9/11– uma exposição de 13 obras de artistas de New York que representam as reações aos ataques e a exposição Memorial Exhibition – achei a parte mais complicada do museu, não consegui entrar. Trata-se de uma sala com as fotografias das vítimas, perfil com as suas informações, incluindo áudios dos amigos, familiares e colegas. Deve ser bem pesado!

 

Não fotografei muita coisa, porque realmente fiquei bem balançada. Eu e meu marido visitamos juntos, porém no interior do museu nos separamos para que cada um ficasse à vontade de interagir com as partes do museu da maneira que preferisse. Em alguns momentos eu me isolava nos bancos espalhados pelo local e chorava (sou bemmm sensível). Vi várias pessoas tirando foto com a estrutura e sorrindo, achei aquilo bem interessante pelo fato de me fazer pensar que cada um tem uma visão e sentimento diferente quando visita esse tipo de lugar remetendo a uma tragédia. Eu não conseguia sorrir e nem conversar ali dentro. Mas, respeito a opinião de cada um. Assim como algumas pessoas criticam o museu e quem visita. Eu já acho muito interessante poder ver detalhes e explorar isso, faz parte da história, não tem como negar.

Vale a pena a visita! Com certeza.

Todas as informações podem ser conferidas no site oficial do 9/11 Memorial e Museum.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s